Vândalos atacam orquidário que produz mudas para combate à dengue em Umuarama

O orquidário da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) funciona no interior do Bosque Uirapuru

Por Programa do Tatu

21 de julho de 2020, 08h12

O orquidário da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), que funciona através de uma parceria entre as secretarias municipais de Saúde e Agricultura e Meio Ambiente de Umuarama, no interior do Bosque Uirapuru, foi alvo de vandalismo neste final de semana. Pessoas ainda não identificadas derrubaram a maior parte dos vasos de orquídeas e destruíram algumas mudas de samambaias, cultivadas para eliminar criadouros do mosquito da dengue em árvores da cidade.

As mudas fazem parte de um projeto realizado pela equipe de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde. “Os agentes plantam orquídeas em ocos de árvore que costumam acumular água da chuva, favorecendo a reprodução do Aedes aegypti. Com as plantas ocupando esses espaços, eliminamos dezenas de criadouros do mosquito transmissor da dengue, zica vírus e febre chikungunya”, lembrou o coordenador da Ambiental, Carlos Roberto da Silva, ao conferir os estragos.

“Infelizmente, algumas pessoas não entendem a importância desse trabalho e danificam o orquidário pelo simples prazer de destruir as mudas, que estamos tratando desde o início do ano no local”, acrescentou, lembrando que no atual ano epidemiológico Umuarama registrou mais de 6.300 casos de dengue.

A diretora da Covisa, Maristela de Azevedo Ribeiro, pede a compreensão de todos para incentivar o projeto e as demais ações de combate à dengue, realizadas pelo município, “inclusive com a doação de mudas de orquídeas do tipo ‘olho-de-boneca’ (espécie Dendrobium nobile), que são as mais adequadas para o cultivo nas árvores”, emendou.

Felizmente o prejuízo foi pequeno. Além do trabalho de recuperar os vasos, algumas mudas de samambaia foram perdidas. O orquidário conta hoje com cerca de 300 mudas em preparação para novos plantios. Desde o ano passado, cerca de 3 mil mudas foram cultivadas em árvores da região central, praças e alguns bairros.

“É importante que a população nos informe onde existem ocos de árvores acumulando água. Havendo disponibilidade de mudas, providenciaremos o plantio. Também reforçamos que as doações de mudas são importantes para a continuidade do projeto. Além da grande extensão da arborização urbana, também temos problemas com furto de orquídeas já plantadas (que é crime) e agora o vandalismo”, lamentou o coordenador.

Para doar, basta comunicar a Vigilância Ambiental pelo telefone (44) 3906-1145, que uma equipe fará a coleta das mudas e a preparação para utilizar no projeto. Além disso, o doador terá a manutenção de suas orquídeas para que elas produzam ainda mais flores.