PRF apreende cigarros, recupera veículos furtados e prende contrabandista em Alto Paraíso

750 mil maços de cigarros foram apreendidos; três veículos furtados foram recuperados e um homens foi preso

Por Programa do Tatu

15 de outubro de 2020, 16h19

Foto: Ilustrativa/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na noite desta quarta (14), um bitrem furtado carregado com 750 mil maços de cigarros paraguaios em Alto Paraíso (PR).

Por volta das 20 horas, agentes da PRF deram ordem de parada a um motorista de um bitrem, na BR-487. O motorista desobedeceu a ordem, acelerou o caminhão e tentou atropelar um agente que fazia a fiscalização. O motorista, além de não obedecer a ordem, fugiu com manobras irregulares, transitando na contramão da rodovia, colocando em risco outros motoristas, os policiais e a sua própria vida.

Os policiais iniciaram a perseguição, sendo que a todo o momento, o caminhoneiro “jogava” o veículo para cima da viatura policial, tentando fazer com que desistissem da ação. Após cerca de cinco quilômetros, outra viatura conseguiu ultrapassar o caminhão, com o objetivo de abordá-lo. Neste momento, o motorista abriu a porta e saltou do caminhão, deixando o veículo descontrolado colidir com a outra viatura da PRF.

O motorista de 31 anos, morador de Naviraí (MS), após detido, foi encaminhado para uma unidade hospitalar para receber atendimento médico em razão de ferimento na perna, decorrente de disparos efetuados na tentativa de parar o veículo. Após a alta médica, ele será encaminhado para a Polícia Federal.

Os policias, em vistoria ao bitrem, localizaram cerca de 750 mil maços de cigarros contrabandeados, avaliados em cerca de R$ 3,75 milhões. Ainda, descobriram que o caminhão, bem como os semirreboques haviam sido furtados em Patos de Minas (MG) e estavam com placas falsas.

A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Federal, para o registro dos crimes de tentativa de homicídio, contrabando, receptação, adulteração de sinal identificador de veículo, dano ao patrimônio público e direção perigosa.

Não houve registro de imagens dessa ocorrência.