Presidente da Câmara de Umuarama não autoriza contratação de empresa para periciar documentos

Câmara iria desembolsar cerca de R$ 15 mil pela perícia, que havia sido pedida por advogados de defesa do prefeito afastado Celso Pozzobom. Os documentos são investigados pela Comissão Processante, que analisa o pedido de cassação do prefeito afastado.

Por Programa do Tatu

24 de novembro de 2021, 14h53