Polícia Civil prende suspeito de homicídio praticado em fevereiro no Sonho Meu

O crime aconteceu no dia 22 de fevereiro deste ano, na rua Joaquim Manoel Macedo, no Conjunto Sonho Meu

Por Programa do Tatu

19 de junho de 2020, 16h47

Foto: Reprodução

A Polícia Civil cumpriu na tarde desta sexta-feira (19) um mandado de prisão temporária contra o principal suspeito de ter matado Ateilson Júnior de Souza Batista, de 34 anos. O crime aconteceu no dia 22 de fevereiro deste ano, na rua Joaquim Manoel Macedo, no Conjunto Sonho Meu, em Umuarama.

Investigação

Logo após a prática do crime, o Grupo de Diligências Especiais (GDE) de Umuarama iniciou as investigações e revelou que a vítima foi executada mediante disparos de arma de fogo, golpes com objetos cortantes e contundentes. Essas agressões tiveram início dentro da residência da vítima, que tentou fugir, mas foi alcançada e morta.

Ao que tudo indica, os autores do crime prepararam uma emboscada para Ateilson, em retaliação a um crime que ele teria praticado. As investigações apontaram que dias antes de ser morto, Ateilson teria esfaqueado uma mulher durante uma discussão motivada pelo consumo de drogas.

Na fase preliminar das investigações, a Polícia Civil levantou o nome de diversos suspeitos e representou pela expedição de mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos no dia 22 de abril, durante a Operação Vidar. Na ocasião foram colhidos elementos de provas que levaram a prisão do suspeito nesta sexta-feira (19).

No momento da prisão, o suspeito D.D.A.L (51 anos) estava embriagado. Ele foi abordado em via pública retornando de um bar para sua residência. Foi cientificado do mandado e não apresentou qualquer resistência à prisão.

As investigações continuam para identificação e prisão de demais elementos eventualmente envolvidos com o caso. O mandado de prisão cumprido hoje tem validade de 30 (trinta) dias e pode ser prorrogado por mais trinta ou ser convertido em prisão preventiva.

Com essa prisão, a Polícia Civil de Umuarama atinge 80% de elucidação dos crimes contra a vida praticados na comarca. De janeiro até agora foram registrados 10 (dez) homicídios dolosos, dos quais oito já tiveram seus autores devidamente identificados.

O número total de homicídios já inclui o caso da mulher que foi encontrada enterrada nesta quinta-feira (18), na Estrada Moema, no Parque Jabuticabeiras. Ela já foi identificada como Tainara Silva Santos (21 anos). O corpo da vítima foi reconhecido pela irmã junto ao IML de Umuarama. O caso está sendo tratado como homicídio doloso e agora a Polícia Civil trabalha para apurar os motivos, circunstâncias e os suspeitos deste crime.

 

Com assessoria PC Umuarama