Morte de médico por Covid-19, em Maringá, comove colegas nas redes sociais

"Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez. Sei que meu Deus é soberano sobre todas as coisas, seus caminhos e propósitos são sempre justos e perfeitos". Foi essa a última mensagem do médico Lucas Augusto Pires, de 32 anos

Por Programa do Tatu

10 de agosto de 2020, 14h13

(Foto: Reprodução Facebook)

“Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez. Sei que meu Deus é soberano sobre todas as coisas, seus caminhos e propósitos são sempre justos e perfeitos e que no fim todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Rm 8:28. Amém” (Lucas Augusto).

Foi essa a última mensagem do médico Lucas Augusto Pires, 32 anos, que contraiu Covid-19, em um post antes de ser encaminhado para a UTI. Ele ficou internado, não resistiu a doença e morreu neste último sábado, dia 8 de agosto, em um hospital de Maringá, na região norte do Paraná. Pires atuava na linha de frente de combate ao coronavírus no Instituto de Saúde Bom Jesus, em Ivaiporã, na região norte.

Em nota, o Instituto de Saúde Bom Jesus se solidarizou com os familiares e amigos e Lucas. “Neurocirurgião, Dr. Lucas deixa amigos e colegas e em sua passagem por Ivaiporã, embora encurtada pela fatalidade, ficará marcada pelo exemplo de grande dedicação profissional”, disse o hospital.

O médico era formado pela Universidade Federal do Paraná e especialista em Neurocirugia. Ele deixa mulher e dois filhos e, segundo a família, ele não tinha comorbidades que pudessem agravar o quadro da Covid-19. A mulher dele também era médica.

Lucas Augusto ficou bastante conhecido ao participar de uma  cirurgia . em janeiro deste ano, para separar duas irmãs siamesas que nasceram unidas pela cabeça.

Fonte: Bem Paraná