Odonto San

Mãe mata afogado recém-nascido porque ele tinha HIV

Ela afogou a criança no último dia 17 de dezembro, mas só agora foi localizada pela polícia. 

Por Cidade Urgente

11 de janeiro de 2019, 07h24

Após três semanas de investigação, uma mulher de 25 anos foi presa pela Polícia Civil de Itaquiraí/MS (a 164 quilômetros de Umuarama), após matar o próprio filho recém-nascido em um açude localizado no Assentamento Aliança. Ela afogou a criança no último dia 17 de dezembro, mas só agora foi localizada pela polícia.

De acordo com o delegado Edson Ruiz Ubeda, a mãe contou que tem Aids e que a criança nasceria contaminada, por isso, acabou cometendo o assassinato. De acordo com o delegado da Polícia Civil de Itaquiraí, após o nascimento do filho, ela foi até o local, que é de propriedade da família e afogou o recém-nascido no açude.

Ainda segundo o delegado, o recém-nascido foi encontrado ainda com cordão umbilical, e de acordo com a perícia quando o bebê foi localizado já estaria entre 24 a 100 horas no local. A mulher foi indiciada pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe. A Polícia Civil ainda não encerrou o inquérito, e aguarda materiais da perícia para conclusão do mesmo.

O caso

O corpo do bebê recém-nascido foi encontrado em uma represa no assentamento Aliança, em Itaquiraí. Quem encontrou a criança foi o proprietário do sítio, José Alberto Oliano, 52 anos, quando pela manhã, ao ir ao pasto buscar as vacas para ordenha encontrou dentro da represa que os animais usam como bebedouro o corpo da criança. Então ele chamou seu vizinho para que o mesmo pudesse ver e confirmar se era mesmo um bebê.

Após a confirmação de que realmente se tratava do corpo de uma criança, eles acionaram a Policia Militar de Itaquiraí, que preservou o local até a chegada da equipe da Polícia Civil e Perícia.

O corpo foi retirado da represa e encaminhado pela empresa funerária até o Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado como morte a esclarecer.

 

 

Informações JD1Notícias.com

Planalto
Redefarma