Levo Alimentos inicia o abate de frangos em Umuarama com planos promissores

Para o início das operações, foram gerados aproximadamente 700 empregos diretos. Com a conclusão de todas as etapas do projeto, este número deve atingir 2 mil vagas

Foto: Divulgação/Umuarama Ilustrado

Teve início nesta quarta-feira (8) a operação de abate de frangos na Levo Alimentos, em Umuarama. Inicialmente a empresa deve abater 60 mil aves por dia, com projeção de atingir 200 mil, ou seja, 620 toneladas por dia.

O empreendimento foi formado em parceria entre o Grupo Pluma e a Cooperativa C. Vale. O complexo industrial, que foi arrendado do Grupo Averama, é composto por abatedouro de aves, depósito de cereais, matrizeiros de recria e produção, incubatório, granjas para produção de frango de corte e fábrica de ração. “Além do abatedouro, a fábrica de ração é outro grande setor, sendo este responsável pela produção de aproximadamente 22 mil toneladas de ração por mês, o que supre a demanda de toda a integração da própria Levo, ainda podendo ser comercializado o volume excedente com outras empresas parceiras, movimentando assim um grande número de suprimentos para essa produção, tais como milho e farelo de soja, que são os principais ingredientes utilizados”, explica o gerente geral Rodrigo Francisco.

Nesta primeira fase foi feito um investimento de R$ 50 milhões no projeto, para realizar a revitalização de toda a estrutura industrial, equipamentos e adequações para o Serviço de Inspeção Federal (SIF). Segundo o gerente geral, a Levo deve beneficiar cerca de 50 famílias de produtores rurais que terão a oportunidade de investir na avicultura. “ O investimento para a implantação do abatedouro, foi em torno de R$ 50 milhões, porém deve chegar aos R$ 150 milhões, com a consolidação do projeto nos próximos anos”, disse Rodrigo.

A Levo abriu um novo ciclo industrial para Umuarama, pois muitos empreendedores estão investindo na cidade para atender às necessidades da empresa e da grande massa de trabalhadores. Para o início das operações, foram gerados aproximadamente 700 empregos diretos. Com a conclusão de todas as etapas do projeto, este número deve atingir 2 mil vagas.

Para atingir o volume necessário de barracões de frangos, devem ser investidos mais R$ 30 milhões em novos aviários, com recursos já assegurados por instituições financeiras como a Fomento Paraná. A operação da unidade movimentará ainda o setor de transporte de insumos, aves e trabalhadores, prestadores de serviço nas áreas de manutenção, mecânica e engenharia, e gerar ainda muitos empregos indiretos.

Covid-19

Para entrar em operação, a Levo Alimentos seguiu todas as medidas de prevenção à covid-19, recomendadas pelos órgãos de saúde. Um protocolo de segurança está sendo cumprido, com rigoroso controle de todas as pessoas que trabalham, visitam ou prestam serviço nas unidades industriais. O uso de máscaras é obrigatório, além da higienização das mãos e calçados, com aplicação de álcool em gel. Os veículos também passam por uma desinfecção.