Homem que matou cadela com tiro de espingarda de pressão é denunciado por maus-tratos

Conforme a denúncia, no dia 12 de outubro, o rapaz teria atirado no animal com uma espingarda de pressão, causando sua morte. A cadela tinha dado cria cerca de duas semanas antes e ainda amamentava os filhotes.

Por Programa do Tatu

15 de outubro de 2021, 17h12

O Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente de Curitiba, ofereceu nesta sexta-feira, 15 de outubro, denúncia criminal por maus-tratos a animal contra um homem de 19 anos que matou uma cadela de propriedade de sua vizinha, no bairro Cidade Industrial. Conforme a denúncia, no dia 12 de outubro, o rapaz teria atirado no animal com uma espingarda de pressão, causando sua morte. A cadela tinha dado cria cerca de duas semanas antes e ainda amamentava os filhotes.

Desde a edição da Lei 14.064/2020 (chamada “Lei Sansão”), em 29 de setembro do ano passado – que alterou para dois a cinco anos de reclusão e multa a pena prevista para o crime de maus-tratos contra cães e gatos –, a Promotoria de Justiça ofereceu 21 denúncias relacionados ao delito (sete delas arquivadas).