Estado carrega nesta terça-feira a nova parcela do Cartão Comida Boa

Os R$ 80 destinados para a compra de itens de necessidade básica são recarregados automaticamente no cartão dos beneficiários, entregues em dezembro já com a primeira parcela liberada. O governo investe, somente neste mês, cerca de R$ 7,2 milhões para o pagamento do benefício a 90 mil famílias em situação de vulnerabilidade social.

Por Programa do Tatu

25 de janeiro de 2022, 15h25

Entrega do Cartão Comida Boa no CRAS Meliane em Campo Largo, nesta terça-feira (21). Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O Governo do Estado recarrega nesta terça-feira (25) a nova parcela do Cartão Comida Boa. Os R$ 80 destinados para a compra de itens de necessidade básica são recarregados automaticamente no cartão dos beneficiários, entregues em dezembro já com a primeira parcela liberada. O governo destina, somente neste mês, cerca de R$ 7,2 milhões para o pagamento do benefício a 90 mil famílias em situação de vulnerabilidade social.

Criado de forma emergencial, em 2020, para atender famílias afetadas pelas restrições da pandemia de Covid-19, o Cartão Comida Boa se tornou política pública permanente no final do ano passado. Ele atende famílias em situação de pobreza (que recebe até R$ 200 por pessoa por mês) ou pobreza extrema (até R$ 100 por pessoa por mês) e que não são atendidas pelo programa de transferência de renda do governo federal.

Os recursos do Cartão Comida Boa são do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecop), com participação também, nos primeiros meses de execução, do Fundo para Infância e Adolescência (FIA), voltado para o pagamento das parcelas das famílias com crianças e adolescentes.

UTILIZAÇÃO – O valor disponível no cartão pode ser utilizado para a compra de alimentos, produtos de higiene e limpeza e outros itens de necessidade básica nos estabelecimentos comerciais cadastrados, mas o benefício não pode ser sacado. Também está vetada a venda de cigarro e bebidas alcoólicas.

Parte dos beneficiários ainda não fez a retirada nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) dos municípios. Por isso, a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho está orientando que as pessoas mantenham atualizados os seus dados no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) ou procurem o Cras mais próximo. Também possível consultar se tem direito ao benefício através do site www.justica.pr.gov.br/comidaboa.