Delegacia da Mulher de Umuarama recebe painel para contabilizar violência sofrida por mulheres

Painel foi entregue na tarde desta segunda-feira (24) pela presidente do Rotary Club de Umuarama Despertar, Camila Orlandini

Por Programa do Tatu

25 de agosto de 2020, 09h19

Delegada da Delegacia da Mulher Isabelle Freitas Rodrigues e a presidente do Rotary Club de Umuarama Despertar, Camila Orlandini.

A Delegacia da Mulher de Umuarama recebeu na tarde desta segunda-feira (24) um painel da violência contra a mulher, entregue pela presidente do Rotary Club de Umuarama Despertar, Camila Orlandini.

De acordo com Orlandini, essa é uma ação pelo fim da violência contra a mulher e integra a programação do Agosto Lilás, o mês adotado como um marco para lembrar e intensificar as ações permanentes contra a violência à mulher.

A ação denominada ‘Lacinhos de Amor: pelo fim da violência contra mulher’ é realizada pelo Rotary Club de Umuarama Despertar.

“Entregamos um painel e diversos laços. Para cada mulher vítima de agressão será colocado um laço no painel. O objetivo é levar conscientização à população”, destacou a presidente.

Lei Maria da Penha 

Segundo a Lei Maria da Penha, agressão não é apenas aquela que deixa marcas físicas. Embora a violência física e o abuso sexual sejam mais evidentes, outros tipos de violência também causam sofrimento e podem ser punidos.

A legislação também condena casos de violência emocional ou psicológica, como xingar, humilhar, ameaçar, fazer a mulher acreditar que está ficando louca e controlar tudo o que ela faz; patrimonial, como controlar ou tirar o dinheiro da mulher ou destruir seus objetos; e moral, que consiste em humilhar a vítima publicamente e expor sua vida íntima.

Denúncias podem ser feitas através dos telefones 180 (Central de Atendimento à Mulher) e 181 (Disque Denúncia).

A Central de Atendimento à Mulher, Ligue 180 presta uma escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência. O serviço registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgãos competentes, bem como reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.