Após afastamento de profissionais, Secretaria de Saúde fecha duas UBS em Umuarama

Com o aumento repentino no número de casos de infecção humana pelo coronavírus (Covid-19) houve baixas nas equipes de várias unidades de saúde devido a confirmações da doença ou afastamentos do trabalho relacionados a grupos de risco. Vários técnicos de enfermagem se afastaram do trabalho nos últimos dias

Por Programa do Tatu

19 de novembro de 2020, 20h32

A Secretaria Municipal de Saúde vai fechar temporariamente as UBS do Conjunto Residencial 26 de Junho e do Jardim União (Cohapar I) devido à necessidade de reorganização dos serviços. Com o aumento repentino no número de casos de infecção humana pelo coronavírus (Covid-19) também houve baixas nas equipes de várias unidades de saúde devido a confirmações da doença ou afastamentos do trabalho relacionados a grupos de risco. Vários técnicos de enfermagem se afastaram do trabalho nos últimos dias.

Para reorganizar o atendimento de forma segura para a população e também para os servidores, a secretaria teve de redistribuir a equipe nas unidades e concentrar os profissionais disponíveis nas salas de Covid-19. Apesar do remanejamento de funcionários, não foi possível manter o atendimento em todas as UBS e algumas vão parar temporariamente. Mas a população não ficará sem atenção nesses locais.

“Haverá atendimento na unidade de saúde mais próxima dos bairros atingidos. Os usuários da UBS Cohapar I serão remanejados para o Posto de Saúde do Parque Vitória Régia, já a clientela do 26 de Junho poderá ser atendida nas UBS do Ouro Branco ou no Posto de Saúde Central, o que for mais próximo do paciente”, explicou o diretor de Atenção Primária em Saúde, Elizeu Ampessan.

O prazo para reabertura depende da volta dos profissionais afastados (prazo médio de 15 dias) e de readequações do quadro funcional. O município também está buscando a contratação de mais profissionais de saúde para suprir as deficiências da equipe e a expectativa é de que em um mês a situação esteja normalizada, bem como a redução no número de novos casos diários da doença a partir de medidas restritivas e reforço na conscientização da população sobre as medidas preventivas.

O município vinha atendendo os pacientes com três unidades de referências para Covid, além do Ambulatório de Síndromes Gripais. Agora, como o aumento dos casos, a Secretaria de Saúde abriu as salas em todas as unidades e para cada sala precisa de médico e técnico de enfermagem. “Nos primeiros dias conseguimos atuar com todas as unidades, mas com o afastamento dos profissionais devido a contágio por Covid-19 ou grupos de risco houve essa necessidade de remanejar a equipe e essas duas precisarão ser fechadas. Mas é uma situação temporária que queremos resolver o quanto antes”, completou a secretária de Saúde, Cecília Cividini.