Acusado de estuprar e matar menina Tabata em Umuarama é condenado a mais de 40 anos de prisão

Tábata Fabiana Crespilho da Rosa foi encontrada morta em uma área rural em setembro de 2017. Julgamento foi realizado nesta quinta-feira (15), em Cascavel

Por Programa do Tatu

16 de outubro de 2020, 08h32

Foi condenado a 41 anos de prisão Eduardo Leonildo da Silva, de 33 anos, acusado de matar a pequena Tabata Fabiana Crespilho da Rosa, de 6 anos.

O crime ocorreu em setembro de 2017 na cidade de Umuarama e o júri popular foi hoje em Cascavel. O homem deve seguir preso, em Curitiba.

A garotinha sumiu quando chegava a escola. O corpo foi encontrado com sinais de abuso sexual enterrado em uma região de mata.

Segundo a promotoria, Eduardo responde por outros dois crimes de estupro e também pelo homicídio de uma adolescente de 15 anos. Para o Ministério Público (MP) ele tem claros traços de desvio de conduta sexual, sempre envolvendo mulheres.