Acusado de matar Tabata será julgado no próximo mês; ele também é suspeito de outro abuso que aconteceu em Umuarama

Eduardo Leonildo seria julgado no dia 25 de junho, mas o julgamento foi cancelado por causa da pandemia da covid-19

Por Programa do Tatu

8 de setembro de 2020, 09h03

O homem acusado da morte de Tábata Rosa irá a julgamento no dia 15 de outubro. Eduardo Leonildo seria julgado no dia 25 de junho, mas o julgamento foi cancelado por causa da pandemia da covid-19.

A nova data está confirmada, de acordo com a assistente de acusação, a advogada Josiane Monteiro. O júri será na Comarca de Cascavel e ainda não se sabe as testemunhas serão ouvidas presencialmente ou por videoconferência.

Leonildo é acusado de violentar e matar a menina Tábata Rosa, em 2017 na cidade de Umuarama. Na época do crime, Tábata tinha seis anos e ia para a escola quando foi raptada.

O acusado foi preso graças a imagens de câmeras no trajeto entre a casa da menina e a escola.

Na delegacia, populares tentaram linchar Eduardo Leonildo. Houve depredação, carros da polícia incendiados e o acusado foi transferido às pressas.

 

 

Por Luciana Peña/CBN Maringá